Vamos falar sobre cooperativas
31 Agosto 2017

Uma das reacções mais comuns quando alguém contacta com a Transa pela primeira vez é curiosidade pelo modelo cooperativo. De vez em quando perguntam-nos porquê: Porquê uma cooperativa cultural? Por isso parece-nos apropriado começar o nosso blog com esse tema.

Quando criámos a Transa em fevereiro de 2015 procurámos vários modelos de funcionamento. Éramos seis e queríamos trabalhar em harmonia tirando máximo partido das valências de cada um, mas queríamos também que fosse possível um dia sermos mais. Queríamos um modelo democrático, o que nos demovia de criar uma empresa, e queríamos assumir à partida que o objetivo do nosso trabalho seria o lucro, o que nos desencorajava de fundar uma associação.

O que é uma cooperativa?

Uma cooperativa é como uma empresa, com a principal diferença de que não existe um patrão ou chefe executivo. Os cooperadores são donos do capital e reunem-se para tomar decisões acerca do funcionamento da cooperativa. Isto não significa que a cooperativa seja um regime anárquico, é claro que alguém está encarregue de gerir as contas, estabelecer a comunicação entre cooperadores, angariar clientes e garantir o funcionamento do escritório. É certo que dá muito mais trabalho tentar chegar a um consenso partilhado do que impor a vontade de um patrão, a democracia demora mais tempo e exige mais dedicação, mas vale a pena o esforço se no fim todos temos mais controlo sobre o nosso trabalho, a forma como ele é gerido e o impacto que tem.

Quais são as regras das cooperativas?

Na base do modelo cooperativo está um espírito de união. Os princípios cooperativos foram definidos pela primeira vez em 1844 pela Sociedade Equitativa dos Pioneiros de Rochdale. Foram depois actualizados em 1966 e em 1995 pela Aliança Cooperativa Internacional, mas vários dos fundamentos mantiveram-se os mesmos. Hoje os princípios cooperativos são:

  • Adesão livre e voluntária;
  • Controle, organização e gestão democrática;
  • Participação económica dos cooperadores;
  • Autonomia e independência;
  • Educação, capacitação e informação;
  • Cooperação entre cooperativas;
  • Compromisso e interesse na comunidade;
Como funciona uma cooperativa cultural?

As cooperativas podem ser muito diferentes na maneira de funcionar no dia-a-dia. Há cooperativas onde as quotas dos cooperadores têm um grande peso na receita anual, outras cujo principal objetivo é, por força dos números, conseguir melhor representação e acesso a equipamentos que de outra forma uma pessoa sozinha não conseguiria adquirir.

Na Transa prestamos serviços que tiram partido das valências individuais dos cooperadores que temos (programação e produção cultural, fotografia, design de comunicação e produto), mas também procuramos criar projetos próprios onde temos liberdade total para imaginar e experimentar.

O que tem a ver cultura com cooperativismo?

Normalmente estamos mais habituados a ver cooperativas agrícolas e a aplicação do modelo a outras áreas pode parecer novidade, mas há muitas cooperativas culturais pelo mundo, cooperativas de trabalhadores criativos e cooperativas de serviços.

Para quem trabalha nas indústrias culturais e/ou criativas, que muitas vezes são áreas propícias a trabalho precário e onde a competição individual desmedida é incentivada, estar numa cooperativa é experimentar uma maneira diferente de trabalhar em criatividade. É um desafio maior trabalhar em conjunto. É difícil transformar a ideia de que o designer a trabalhar ao meu lado é a minha concorrência direta na ideia de que o designer a trabalhar ao meu lado sabe coisas que não sei e pode fazer-me crescer a tornar-me melhor profissional. Trabalhar numa cooperativa cultural e criativa é pensar a longo prazo e acreditar que o esforço conjunto traz crescimento conjunto, económico e pessoal.

Se quiseres saber mais sobre cooperativas aqui está um óptimo manual (em inglês) que aprofunda o assunto. Em Portugal é a CASES (Cooperativa António Sérgio para a Economia Social) que mais dissemina informação sobre cooperativas, promovendo a sua criação e facilitando o acesso aos passos de formalização.

Para dúvidas sobre cooperativas ou sobre a Transa também podes entrar em contacto connosco para info@transa.pt ou através do nosso facebook

-->