Quem anda por aí a escrever novas canções (da montanha)

21 Fevereiro 2018 por Sofia Rocha e Silva

Hoje assinala-se o Dia Internacional da Língua Materna e pareceu-me apropriado falar um pouco mais sobre os concertos que a Covilhete na Mão tem vindo a fazer no Espaço Miguel Torga, em São Martinho de Anta.

Os Contos da Montanha foram publicados em 1941. Os Novos Contos da Montanha publicados em 1944. As Novas Canções da Montanha começaram a ser cantadas em 2016 num inesquecível concerto de Lula Pena.
Seguiram-se Medeiros/Lucas, Cícero Rosa Lins, Señoritas, Osso Vaidoso, Aline Frazão, Estilhaços e Lavoisier (com poemas de Miguel Torga musicados), mas uma lista só está terminada quando tem um título: em comum todos estes concertos têm o ênfase na palavra, no português escrito, cantado, musicado. Cada canção um pequeno tributo à língua portuguesa.

lavoisier

Mesmo separados por 70 anos, o português dos Contos é o português das Canções, e mesmo separados por quilómetros ou um oceano, o português dos Contos é o português de todas as Canções, da Angola de Aline Frazão, do Brasil de Cícero Rosa Lins. O português é a 5ª língua mais falada do mundo, e de todos os falantes, em Portugal, somos uma parte muito pequena, por isso a língua portuguesa, língua materna, é a das centenas de milhões de portugueses, brasileiros, angolanos, moçambicanos, cabo-verdinanos, guineenses, timorenses, macaenses, e das ilhas de São Tomé e Príncipe.

O próximo concerto é Luís Severo, canções em português de Portugal, melhor disco português do ano para os leitores da Blitz em 2017, e entre outras referências de peso, mas não achamos que seja preciso convencer-vos: dia 10 de março, 18h no Espaço Miguel Torga. A entrada é livre,

Se calhar nunca pensaram muito nisso, mas a nossa relação com a língua é muito intensa (basta ver pelas reacções ao último Acordo Ortográfico) e as palavras, em português, têm o poder de ecoar em coisas passadas e, ao mesmo tempo, por mais anos que passem, ensinar-nos palavras novas.

Sabiam que um bando de borboletas se chama panapaná?

13323542_1626923990882354_692187132390692375_o